Taxistas do Norte de Minas continuam sendo os principais alvos de fiscalização

Apesar de promessa de apoio ao setor usada na campanha do PT, a legislação não foi modificada e o serviço ilegal de táxi intermunicipal é o principal alvo das inúmeras multas executadas pelo Departamento Estadual de Estradas de Rodagem de Minas Gerais – DER-MG. Os taxistas discordam da circulação dos seus veículos apenas nos municípios onde são emplacados e afirmam que há excesso de fiscalização, principalmente nas regiões Norte e Vale do Jequitinhonha.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) atua diretamente nas fiscalizações interestaduais e trabalhaemparceriacomoDER nas fiscalizações intermunicipais. A classe afirma que há perseguição às empresas e aos profissionais que fazem viagens intermunicipais ilegalmente e, por isso, o número destas multas para aumentou consideravelmente nos últimos dois anos.

Nesta última quinta-feira (31), o deputado estadual Arlen Santiago protocolou na Assembleia Legislativa de Minas Gerais o Projeto de Lei nº 4564/2017, que autoriza o transporte de passageiros intermunicipais por táxis. Trata-se de um serviço de grande utilidade pública e os taxistas estão lutando pelo direito de trabalhar.

O deputado afirma que a tentativa de sensibilizar o governo parece ter valido apenas no período pré-eleitoral e que foi, infelizmente, mais uma mentira do PT. “Se o Governo do Estado quiser, ele libera os taxistas para poderem andar por toda Minas Gerais, pois o partido possui o apoio de 60 deputados estaduais e a oposição, pelo menos a maior parte, é favorável ao Projeto de Lei”, encerra.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *